Coisas Da Vida !!!

A vida pode nos deixar de "boca aberta" em momentos e circunstâncias velhas, novas, iguais e diferentes

Olhar masculino à flor da pele

by - 3:23 PM

Em pleno dia das mulheres é válido discutir os olhares masculinos neste mundo machista. Em 22 de fevereiro o crítico de cinema da Folha João Pereira Coutinho resolveu falar do filme "Cisne Negro", cujo tema era "A arte da masturbação"*.

Para Coutinho o filme se resume a masturbação feminina apresentada na película. Fato é que muitos filmes já tem explorado mais o lado sexual feminino, este não é o primeiro e certamente não será o último. Passamos anos vendo os homens se masturbando nas telas e ninguém criticou a questão, pelo contrário, eram cenas consideradas naturais e engraçadas. Observe: as 'grandes' comédias pastelões usam desse artífice.

A verdade é que Cisne Negro é marcado por grandes momentos que estão além das pontuadas por Coutinho. É possível sair da sala de cinema pensando no não limite visto por Nina para alcançar o seu sonho, para ela não havia preço em conseguir a perfeição, logo o que lhe acontece no final não é triste, mas a recompensa por ter feito o trabalho mais perfeito de sua vida.

O trailler psicológico é de incomodar, contudo muito mais por mostrar em uma história clichê com final já determinada logo na primeira fala da personagem, a realidade das pessoas na luta pela perfeição. O que sofrem, onde passam por cima, suas mudanças para fazer o exigido por todos, mesmo quando já se tem o básico. Nina é ótima no clássico, contudo exige-se o seu algo próprio, quantas vezes o ser humano não sabe se deve ou não explorar o seu melhor, ou o melhor exigido pela sociedade?!

Os olhos masculinos de uma cultura patriarcal/machista ofoscuram a beleza e profundidade do filme. O artista que se aprofunda demais em sua arte tem sido grande tendência ao descontrole emocional, isto porque a sensibilidade vai ao pico e o eu natural e eu civilizado se encontram e confundem-se na necessidade de uma sobrevivência pouco aceitável.

Uma aula de semiótica à parte, e tremenda crítica social. Gostaria de ver a posição deste profissional ante a filmes mais masculinos onde o membro masculino é o que recebe maior atenção, e não o sexo feminino.

*Íntegra da crítica analisada. (Click para aumentar)

You May Also Like

0 comentários