Coisas Da Vida !!!

A vida pode nos deixar de "boca aberta" em momentos e circunstâncias velhas, novas, iguais e diferentes

Hitchcock e sua Alma

by - 9:22 PM

Que Alfred Hitchcok é o pai dos filmes de suspense todos sabem. Tendo assistido, ou não, qualquer um de seus filmes, é quase impossível encontrar alguém que não conheça a famosa música do chuveiro e o ataque assassino que a acompanha. Este é, justamente, o gancho para o filme Hitchcock (Hitchcock, EUA, 2012), baseado no livro Alfred Hitchcock e os bastidores de Psicose.

Pela primeira vez na direção de um longa de entretenimento, o diretor Sacha Gervasi acerta a mão quando resolve mostrar o gênio do suspense utilizando as tomadas de câmera exploradas por ele e que o tornaram famoso. Além deste detalhe cinematográfico, que não passa desapercebido, Anthony Hopkins é quem, com uma maquiagem perfeita e talentosamente, ressurge na pele de Hitch. Sua postura, seu modo de andar, gesticular, olhar e falar, certamente espelham Hitchcock.

No filme, assistimos o processo de filmagem, criação e bastidores de Psicose. Incluindo as dificuldades deste conhecido diretor em gravar um filme - o faturamento acima de US$ 50 milhões e quatro indicações para o Oscar só veio após Hitch investir todo o seu dinheiro em um filme que ninguém acreditava -, mas vemos principalmente, a relação de Alma Reville, esposa de Hitch durante 54 anos, e Hitchcock.

Na vida de Hitchcock, Alma não é uma personagem coadjuvante, como eu supunha, Alma é mais do que a principal, ela de fato é a Alma de todo o trabalho de Hitch, todos os seus sucessos. Sem Alma a cena do chuveiro não seria tão emblemática e eterna. A escolha pela atriz Helen Mirren foi acertada. Em sua pesquisa, Mirren fez questão de ler o livro da filha de Alma, Patricia Hitchcock, a fim de compreender melhor todo o envolvimento de Alma na vida de Hitch.

Mesmo Alma ganhando mais atenção do que seu esposo, aparentemente merecida, o filme garante qualidade em diálogos muito bem construídos, e a sagacidade e dinâmica hitchcockiana são exploradas com inteligência. Definitivamente, um filme para amantes de Psicose e curiosos de Hitch. 


Entrevista com o escritor Stephen Rebello: http://trunc.it/n3hgc

You May Also Like

0 comentários