Coisas Da Vida !!!

A vida pode nos deixar de "boca aberta" em momentos e circunstâncias velhas, novas, iguais e diferentes

MediaOn 2011 | 2ºDia | 1ªmesa

by - 9:00 PM

O MediaOn é o Seminário Internacional de Jornalismo Online, já em sua 5ª edição é realizado pelo Itaú Cultural e Portal Terra. O primeiro dia do evento foi para convidados e participação online. Como eu não estava presente, ao vivo ou online, começo falando do segundo dia.


                                        Meg Pickard | Foto Carolina Teixeira
A primeira mesa discutiu a transformação do ciclo da notícia devido a nova realidade oferecida pelo universo digital. A antropóloga e responsável pelas estratégias das mídias sociais do grupo Guardian News & Media Meg Pickard não apenas apresentou de maneira esclarecedora e prática como confirmou a necessidade de compreendermos as diferenciação entre as plataformas, antes mesmo de utilizá-las. Pontuou o quanto a interação é importante para a informação, fortalecendo-a e deixando-a mais inteligente.

O novo consumidor de informação não apenas sai da realidade única, da massa, como mostra a cara e grita por personalização, sendo um participante muito mais ativo e mais conectado com o quê está acontecendo no mundo, mesmo que a ferramenta utilizada seja o Facebook.  Contudo, todo este contato é realizado de maneira fragmentada e dispersa, e o jornalismo briga para captar a atenção destes leitores.

Para Meg o jornalismo precisa ver seu leitor como um ser participativo. "Nos ajude a entender isso melhor", esta deve ser a fala direcionada ao leitor, as histórias agora devem ser construídas com a ajuda daquele que viveu a mesma, ou esteve presente, isto é, não basta apenas as redações se levantarem, é preciso dar atenção a ideia levantada pelo morador da rua tal. O novo jornalismo não lida mais com um processo antes do leitor e depois do leitor, pelo contrário, o leitor não apenas participa de tudo, como os responsáveis pela publicação não podem apenas publicar e deixar de lado o resultado gerado pela publicação.

De forma geral, caminhamos para um jornalismo cujo pensamento não pode ser individualista,  muito menos ignorante aos fatos apresentados por pessoas de fora das redações. 

Gráfico do Novo Jornalismo | Foto Carolina Teixeira

Obs: No gráfico a parte de cima se refere aos envolvidos no jornalismo/publicação e a de baixo ao leitor (antigamente passivo).




You May Also Like

0 comentários