Coisas Da Vida !!!

A vida pode nos deixar de "boca aberta" em momentos e circunstâncias velhas, novas, iguais e diferentes

Cadeira de Balanço: Ações Sentimentais

by - 11:19 AM


"O agir, para certos homens, torna-se mais impraticável quanto mais forte é o desejo. A falta de confiança em si embaraça-os, o receio de cair no desagrado apavora-os; na realidade, as afeições profundas assemelham-se às mulheres honestas, que têm mêdo de ser descobertas e passam a vida de olhos baixos".

Gustave Flaubert - A Educação Sentimental

Gustave Flaubert tem uma escrita simplificada, se compararmos com outros de sua época. Claro que algumas características podem ser pontuadas para facilitar ainda mais a leitura. A narrativa pode facilmente lhe confundir em alguns segundos: quem fala é Flaubert ou Frederico? (o personagem principal de A Educação Sentimental). Esse comportamento acontece com uma naturalidade surpreendente.

Na busca em dar mais veracidade aos fatos, Flaubert não só traz a história real para a literatura como também faz questão de descrever seus personagens e cenários com cuidado, não desgastante como Eça de Queiroz ou o exagerado Tolkien mas, o suficiente para termos uma cena mais concreta.

É a vida do jovem Frederico que esse romance nos leva. Alguns, afirmam que Flaubert espelhou Frederico em si mesmo, se é verdade, não posso confirmar. Mas, Frederico começa como um jovem qualquer na faculdade, ele e seus amigos. Aos poucos descobrimos um personagem fraco, não na capacidade de nos levar até o final do romance. Porém, fraco em entender quem realmente era ele, o que queria, para onde deveria ir; estudar, trabalhar ou amar?!

Típico comportamento de jovens universitários ah?! Fascinante, essas incertezas existiam já em meados do séc.XVII. A faixa etária mais icógnita existente, e, que exige grandes decisões. No caso de Frederico o amor direcionava todos os seus passos. Sejam bons ou ruins.

Claro que não um amor possível, pois senão, perderia a graça. Sra.Arnoux é casada. E, com o tempo, seus outros 'amores' também não são tão normais. Entre confusões sentimentais e racionais, vitórias e fracassos, a romântica Paris serve para mostrar que com ou sem dinheiro a vida só pode ser vivida de verdade por causa, exclusivamente, de você. É preciso 'saber querer'.

Ainda tenho minhas dúvidas se Frederico sabia. Para tanto, fica o desafio. Descobrir se o fim levado por Frederico foi satisfatório ou não.

You May Also Like

0 comentários